igreja_peq

Construída nos finais do Séc. XII, é considerada um dos monumentos mais importantes do Românico em Portugal.

A Igreja Matriz é o mais significativo monumento da vila de Sernancelhe

O traçado românico, genuíno e purificado, está presente na singular cachorrada que envolve a capela-mor com uma iconografia obediente aos esquemas do tempo, na cercadura de esferas que percorre as empenas da ábside, nas multiplicadas siglas e na originalidade do pórtico, constituído por três arquivoltas (simples as exteriores, a do centro formada por uma teoria de dez arcanjos de asas abertas). De um e outro lado do portal abrem-se dois nichos cada um ocupado por três figuras, sob um dossel, tão fortemente impressivas que nos esquecemos a  olhar, a adivinhar o seu mistério, a celebrar a sua missão de apóstolos. A torre sineira, de planta quadrangular, ostenta a data de 1636, época de grande remodelação no corpo da igreja. O interior da igreja é um espaço museológico privilegiado. A talha de muitos altares, um corpo de imaginária ímpar de qualidade, a existência de duas tábuas pintadas pelos meados do século XVI (degolação de S. João Baptista e Anunciação) e de telas setecentistas, um provável capitel visigótico utilizado como pia de água benta, a presença de pintura a fresco nas faces do arco cruzeiro onde se apresenta Nossa Senhora do Rosário (Direita) e Santa Margarida (esquerda) datando certamente ainda dos fins dos séculos XIV, a força do túmulo quatrocentista  com belíssima inscrição gótica, sob o arco sóbrio de capela lateral, as ricas alfaias litúrgicas.

(fonte)