Entre vinhas e castanheiros

De Moimenta da Beira vale a pena fazer um desvio até Fonte Arcada, para ver o centro histórico. A Igreja românica, séc. XII, a Fonte com arco ogival, que deu nome à localidade e a Casa da Loba, séc. XIII.
Seguindo para Tabuaço podemos apreciar o pórtico da Igreja de S. Pedro das Águias (MN), fundada no séc. XII, que fica numa ravinosa encosta na vertente do rio Távora, voltada para uma escarpa.

Seguimos para Sul até encontrar a Serra da Lapa, onde podemos subir a um dos mais antigos santuários portugueses. A Capela da Senhora da Lapa foi construída mais tarde, já no séc. XVII pêlos jesuítas. Deslocando-nos um pouco mais para nascente encontramos o Mosteiro de Nossa Senhora da Assunção de Tabosa (Monjas da Ordem de Cister).

Sernancelhe é a próxima paragem do percurso. Os frondosos castanheiros que se vêem da estrada deixam adivinhar a importância da castanha nesta zona. Em Penso encontramos a Maxilazer, Lda., com mostra e venda de vinhos, artesanato e produtos regionais.

Em Sernancelhe, podemos visitar a Igreja Matriz (IIP), que apresenta um extraordinário conjunto de esculturas românicas, e no centro histórico encontra-se o pelourinho do séc. XVI e o Solar Barroco dos Carvalhos. Vale a pena apreciar as esculturas em granito espalhadas pelas ruas e jardins da vila.

O percurso termina com a magnífica vista que se desfruta do alto do Castelo de Penedono (MN), a 930 metros de altitude, dominando ao redor um vastíssimo panorama, apenas limitado, ao longe, pelos mais elevados relevos das Beiras e Além-Douro e terras castelhanas do antigo reino Leão.